polêmica com Baldasso, meia no radar e mais

Tempo estimado de leitura: 4 minutos

Como as últimas do Grêmio estão chegando, deixe sua sexta-feira bem informada para você fechar o dia dentro do noticiário Tricolor. Entre as informações do dia, polêmicas e o mercado da bola agitado.

Polêmica com Baldasso

A rivalidade no futebol é algo que, ao longo do tempo, foi sendo valorizado e muitas vezes é tido como patrimônio cultural de regiões pelo mudo. Em Porto Alegre não é diferente, o clássico GreNal é um dos mais importantes do Brasil e até mesmo do mundo. A disputa entre as cores azul e vermelha no sul do país já escreveu muitas páginas na história do futebol. Atualmente, a hegemonia do Rio Grande do Sul está do lado azul e vez que outra o Grêmio é lembrado pelos rivais.

O jornalista Fabiano Baldasso, disse na última semana que se Yuri Alberto, ex-Inter, fechasse com o Corinthiansmorreria para o torcedor Colorado, que não iria digerir a situação. Ainda sobre a situação, Baldasso disse que o Timão é o maior inimigo do Inter, mais que o próprio Grêmio. O fato é que o atleta de 21 anos ganhou valor de mercado e equipe paulista está disposto a pagar R$ 1 milhão por mês.

Meia sem radar

O técnico Roger Machado está procurando novas alternativas para o tempo do Grêmio. E uma das necessidades de ritmos pelo treinador é um novo organizador, que dite ao jogo. Conforme o depoimento do mesmo, o objetivo é ter um atleta de características diferentes das que possui no atual elenco. A direção buscada o estilo Benitez, que não confirmou a previsão.

O problema é que são poucos os alvos identificados no mercado de transferências. Ainda mais dentro da realidade do clube B e cabei a conhecer uma Série. Por isso, os dirigentes correm em busca do pedido de Roger Machado.

“(Precisamos) Um meia mais cadenciador, que jogue atrás do centroavante. Pisar na bola, temporizar, esperar a passagem dos companheiros”Roger relatado o seu reforço ideal

Últimas do Grêmio: matemática para se manter no G4

Em mais uma partida ruim, o Grêmio empatou com o CSA em 1 a 1, em Alagoas, na noite desta última quinta-feira (23), em partida válida pela 14ª rodada da Série B. O Roger Machado apequenou o time ao entrar com um esquema conservador, com três zagueiros e dois volantes, contra uma equipe que frequenta a parte de baixo da tabela. Por mais que o duelo fosse na casa do equipamento, faltou confiança ao treinador.

Com o resultado a vaga no G4 ficou ameaçada. Para o Grêmio continue no pelotão de frente o Esporte não pode vencer o Brusque no próximo sábado, na Ilha do Retiro. Outro resultado que não pode acontecer o Tombense golear o Nático por seis gols de diferença, mas é o que não aconteceu.

Entretanto, se a equipe de Minas Gerais bater o Timbu por qualquer resultado passar a se igualar ao Grêmio em número de pontos, ficando atrás no saldo de gols, e passar a ser mais um concorrente pela vaga no G4.

Faça um comentário